Me siga por e-mail e receba as atualizações do Blog

Saturday, July 05, 2014

Vagão Cor de Rosa

Se você acha que o vagão exclusivo para as mulheres não é necessário ou é segregação, experimente andar de trem ou metrô. Mais  do que a conquista de um vagão exclusivo para as mulheres é necessário fazer mais. As mulheres sofrem no seu direito de ir e vir. Não é apenas uma questão social, vai mais além. É necessário dar as mulheres e toda a população segurança no transporte.


“Gritei para todo mundo ouvir', diz vítima de abuso no Metrô de SP”

“Mulher foi apalpada duas vezes por engenheiro na Estação Sé”

“Outra vítima foi filmada por técnico de informática com celular”

“Universitário é preso por tentativa de estupro em trem lotado do metrô de SP”

“Homem é suspeito de ter cercado mulher no canto de um trem, torcido seu braço e forçado sua calça para baixo”




Parece exagero dos jornais. Alguns diriam que se trata apenas de casos isolados. Infelizmente, acontecimentos como os descritos nas duas notícias publicadas por veículos diferentes são bem freqüentes. Sem muita dificuldade, qualquer pessoa pode em uma simples busca no site Google se deparar com inúmeros casos parecidos e até mais violentos do que os selecionados para ilustrar esta matéria. O fato é que São Paulo esta vivendo um verdadeiro caos no seu transporte público e atos de violência e vandalismo contra a população tem feito suas vítimas. As mulheres, em sua grande maioria, se tornam presas fáceis para indivíduos desequilibrados que praticam atos obscenos, sexuais, aliciamentos e até invasivos como o registro através de vídeos e fotos de parte íntimas das vítimas que nem percebem que estão sendo alvo de voyeurismo, tendo suas imagens registradas e espalhadas em sites de pornografia na internet.

A questão da violência contra a mulher nos transportes públicos de São Paulo. o Deputado Jorge Caruso, é autor do projeto de lei número 175/2013 que foi aprovado pelos parlamentares na Assembléia Legislativa de São Paulo e que propõe a obrigatoriedade em manter-se no mínimo um vagão em cada composição de trem ou metrô para uso exclusivo de mulheres em todo o Estado de São Paulo.  

O VAGÃO COR DE  ROSA é só o começo.

E a força das mulheres muda tudo.