Me siga por e-mail e receba as atualizações do Blog

Wednesday, August 27, 2014

Agressão nas salas de aula

Infelizmente não deparamos apenas com os problemas de falta de investimento público nas escolas da rede pública de ensino, mas também com agressões entre alunos e com professores.



"Começou com um menino com histórico de violência familiar. Ele atacava os colegas e batia a própria cabeça na parede. Um dia, para chamar minha atenção, ele apontou um lápis bem apontadinho e rasgou o rosto de uma 'aluna especial' que sentava na minha frente"

Lendo essa matéria sobre a professora que tentou suicídio duas vezes por ser agredida e ver uma aluna ter ser rosto desfigurado, me faz perceber o quanto o monitoramento das salas de aula com câmeras de segurança é importante, bem como a presença de psicólogos nas escolas.

A escola é o 2º lar dos estudantes, precisam de acompanhamento bem como suporte para aproveitarem ao máximo os estudos, ampliarem a visão de mundo e se prepararem para o futuro. Por isso não podemos deixar somente nas mãos de professores e diretores, precisamos de um profissional como o psicólogo para fazer a integração da escola com os alunos, orientar aos pais e alunos, identificar casos de violência domésticas, como é o caso do aluno acima citado que por ser vítima de agressão, trouxe para a escola toda a sua agressividade, machucando de forma agressiva uma aluna.

Precisamos mudar isso. Conto com o seu voto para mudar essa realidade, 1599 pela educação.


Sunday, August 17, 2014

Plano de Governo 1599 Samantha Moraes Deputada Federal

Essas são minhas propostas como Deputada Federal, em Brasília vou lutar por mais recursos para a Educação.

Estudar enriquece nossa cultura, amplia nossos conhecimentos expande nossa visão de mundo.

Estudar é aproveitar a oportunidade de desenvolver habilidades, se preparar para o mercado de trabalho e aprender a lidar com desafios. No dia a dia escolar aprendemos a  conviver em sociedade e aceitar as diferenças. Portanto vai muito além da matemática, história, português e etc, o estudo é uma arma poderosa para nos defender, nos tira a ingenuidade dos problemas sociais e garante melhor discernimento na tomada de decisões.

Como deputada federal, 1599, Samantha Moraes quer implantar nas escolas públicas:
·     Psicólogos na escolas para auxiliar pais e alunos: Serão estagiários de universidades públicas, acompanhados por um coordenador psicólogo formado, que irão orientar alunos com problemas e seus pais também. É uma medida para detectar alguma tendência do aluno a se envolver com drogas ou descobrir se o estudante sofre com problemas de violência doméstica ou bullying, que o leva a ter dificuldade na aprendizagem. Pais serão orientados e alunos monitorados para o melhor desenvolvimento escolar e social na fase crítica que é a adolescência.
·         Escola em período integral: Ampliação do horário escolar, com oficinas de esporte, artesanato e cursos profissionalizantes Os alunos terão orientação a respeito do mundo atual, sendo informados sobre as principais notícias do Brasil e do mundo. Precisam ser educados com uma visão real da sociedade onde vivem. Serão antenados para o que acontece a sua volta e as possibilidades boas na vida. A ideia é ampliar a visão das crianças e adolescentes com relação a atitudes morais e cívicas e auxiliar em vocações profissionais. A escola tem que ser um local seguro para os adolescentes permanecerem, evitando que fiquem nas ruas ou sozinhos em casa, a espera dos pais que retornam do trabalho.
·         Monitoramento das escolas por câmeras de segurança.Assim diretores, professores e pais podem monitorar a ausência e presença nas salas de aulas. Este ideia já funciona em escolas particulares. Este aparelhamento inibe ações de vandalismo e brigas dentro das salas de aula. É mais segurança para alunos e professores.
·         Mais segurança: Bombeiros na escola protegendo a integridade dos alunos. Com ações preventivas contra incêndios e preparados para dar os primeiros socorros em quedas e acidentes.
·         Mais atenção: Professores de reforço escolar a disposição dos alunos após o horário escolar, garantindo uma segunda opção de atenção aos estudantes fora do horário de aula e sem atrapalhar o andamento nas salas de aulas.
·         Sistema on-line para tirar dúvidas: Alunos poderão tirar dúvidas e melhorarem seu empenho nos estudos. E através da internet encontrarão o resumo das matérias e dos exercícios, para auxiliar e incentivar a aprendizagem.



“Quero contar com seu voto na luta por uma rede de ensino pública mais moderna e segura para nossos filhos” (Samantha Moraes, deputada federal, 1599)

Friday, August 08, 2014

Tuesday, August 05, 2014

O que é a Carteira de Identidade Eletrônica do Estudante?


O que é a CIEE, Carteira de Identidade Eletrônica do Estudante?
Temos que ter um controle mais eficaz da freqüência dos estudantes nas escolas e a carteirinha eletrônica do estudante dispõe do uso da tecnologia para registrar a entrada e saída dos estudantes nos estabelecimentos de ensino.O sistema de ensino público tem que ter um documento de identificação pessoal e intransferível e é esta a proposta da CIEE, que é um cartão que possui chip e tarja magnética. Esta carteirinha registrará toda a vida curricular do aluno e integrará facilmente a escola com a família, possibilitando que os pais possam certificar se os filhos comparecem a escola no dia a dia, além de poderem acessar pela internet, todo o histórico escolar como: notas, faltas, advertências e o desempenho nas salas de aulas.

Como vai funcionar a CIEE?
ideia da carteirinha de identidade eletrônica do estudante proposta por Samantha Moraes, deputada federal, 1599, dá aos diretores e professores da rede de ensino pública, a princípio de São Paulo, muito mais controle e rigor sobre seus alunos. O uso da tecnologia que dispõe o projeto, possibilita aos educadores acompanhar em tempo real o desempenho dos estudantes e ainda propõe interatividade direta da escola com os pais ou responsáveis. A carteirinha vai extinguir o processo de chamada de presença feita pelo professor nas salas de aulas. A chamada será eletrônica, nos mesmos moldes das empresas, onde os funcionários registram suas presenças em pontos eletrônicos através dos seus crachás magnéticos
Se um aluno não registrou sua entrada na escola, uma mensagem eletrônica será disparada em tempo real via e-mail e SMS ao responsável informando que o filho ou filha faltou à escola e solicitando que entre em contato imediatamente. Além disso, o documento tecnológico criará estatísticas do desempenho dele a cada semana, mês e ano letivo. É mais controle e segurança para os estudantes e suas famílias.

Como deputada federal, 1599, Samantha Moraes quer implantar nas escolas públicas:
·         Psicólogos na escolas para auxiliar pais e alunos: Serão estagiários de universidades públicas, acompanhados por um coordenador psicólogo formado, que irão orientar alunos com problemas e seus pais também. É uma medida para detectar alguma tendência do aluno a se envolver com drogas ou descobrir se o estudante sofre com problemas de violência doméstica ou bullying, que o leva a ter dificuldade na aprendizagem. Pais serão orientados e alunos monitorados para o melhor desenvolvimento escolar e social na fase crítica que é a adolescência.
·         Escola em período integral: Ampliação do horário escolar, com oficinas de esporte, artesanato e cursos profissionalizantes Os alunos terão orientação a respeito do mundo atual, sendo informados sobre as principais notícias do Brasil e do mundo. Precisam ser educados com uma visão real da sociedade onde vivem. Serão antenados para o que acontece a sua volta e as possibilidades boas na vida. A idéia é ampliar a visão das crianças e adolescentes com relação a atitudes morais e cívicas e auxiliar em vocações profissionais. A escola tem que ser um local seguro para os adolescentes permanecerem, evitando que fiquem nas ruas ou sozinhos em casa, a espera dos pais que retornam do trabalho.
·         Monitoramento das escolas por câmeras de segurança.Assim diretores, professores e pais podem monitorar a ausência e presença nas salas de aulas. Este ideia já funciona em escolas particulares. Este aparelhamento inibe ações de vandalismo e brigas dentro das salas de aula. É mais segurança para alunos e professores.
·         Mais segurança: Bombeiros na escola protegendo a integridade dos alunos. Com ações preventivas contra incêndios e preparados para dar os primeiros socorros em quedas e acidentes.
·         Mais atenção: Professores de reforço escolar a disposição dos alunos após o horário escolar, garantindo uma segunda opção de atenção aos estudantes fora do horário de aula e sem atrapalhar o andamento nas salas de aulas.
·         Sistema on-line para tirar dúvidas: Alunos poderão tirar dúvidas e melhorarem seu empenho nos estudos. E através da internet encontrarão o resumo das matérias e dos exercícios, para auxiliar e incentivar a aprendizagem.



“Quero contar com seu voto na luta por uma rede de ensino pública mais moderna e segura para nossos filhos” (Samantha Moraes, deputada federal, 1599)

Friday, August 01, 2014

Te Pego na próxima estação!

Dedo duro no trem: 
Vem aí o app 
Te Pego na próxima estação!




Candidata a Deputada Federal, Samantha Moraes, quer implantar aplicativo de celular oficial do governo que denuncia em tempo real, assédios em vagões de trens e do metrô e que permite dar o flagrante ao agressor na próxima estação.


Após a polêmica do "Vagão Cor de Rosa”, onde os parlamentares da Assembléia Legislativa, votaram e aprovaram o projeto de lei número 175/2013, propondo a obrigatoriedade em manter-se no mínimo um vagão em cada composição de trem ou metrô para uso exclusivo de mulheres em todo o Estado de São Paulo, a candidata do PMDB, Samantha Moraes, quer acrescentar a medida, o uso da tecnologia para denunciar os abusos e assédios sexuais nos vagões de trens e do Metrô.

“O Te Pego será uma ferramenta tecnológica a serviço das mulheres para coibir quaisquer manifestações de abuso e assédio nos composições de trens e do metrô em todo o estado de São Paulo. A vítima terá uma linha direta com a segurança interna nas estações. Para denunciar, bastará apenas clicar no app, descrevendo as características do assediador, como fisionomia e vestimentas e informar qual a estação mais próxima do trecho em que esta ocorrendo à ação desrespeitosa, além de informar o número da porta do vagão mais próxima a sua visão. A denúncia será imediata aos agentes de segurança que abordarão o suspeito já na próxima estação, o retirando do interior do vagão", afirma Samantha.


A pretendente ao cargo do parlamento federal quer ainda que seja disponibilizado acesso gratuito a internet nas composições de trens e do Metrô em São Paulo para a população por questões de segurança.



 “A população de usuários de smartphones no Brasil já ultrapassa 87 milhões. Já esta mais do que na hora dos nossos governantes disponibilizarem as pessoas, internet e aplicativos interativos para informá-las e protegê-las", disse.



A idéia high tech de Samantha Moraes ganha apoio da sociedade por conta dos inúmeros casos de violência e assédio sexual que as mulheres vêm sofrendo atualmente nas composições dos trens e do Metrô em São Paulo. 



Quando questionada sobre o projeto de lei do "Vagão Cor de Rosa”, de autoria do seu companheiro de partido, deputado estadual Jorge Caruso, que foi aprovado pelos parlamentares da Assembléia Legislativa de São Paulo e que aguarda sanção do governador Alckmin, ela demonstra total apoio a iniciativa do colega político.



"Apoio o projeto do Jorge Caruso e como mulher, não o pontuo como ato de segregação. É um medida que deve ser tomada por questões de segurança para as mulheres nos trens e no Metrô. E quero aliar a idéia do uso da tecnologia, da internet e do aplicativo Te Pego na Próxima Estação, para coibir os excessos e punir os assediadores. Por lei, nos vagões das unidades, teremos adesivos explicativos para o uso do aplicativo, informando a população em como proceder nos casos de violência e abuso", concluiu



A candidata ao parlamento federal que apoia Paulo Skaf ao governo do Estado de São Paulo, é a favor da escola em tempo integral, pede o fim da progressão continuada no ensino e novamente faz uso de recursos tecnológicos para inibir a evasão escolar nos estabelecimentos de ensino.



Ela pretende implantar o uso de uma carteira de identidade eletrônica do estudante como documento oficial e que inibirá a ausência dos alunos nas escolas, além de integrar professores e psicólogos com alunos e familiares.



Samantha Moraes é escritora, casada e mãe de duas filhas. Esta disputando seu segundo pleito. Em 2012, foi candidata a uma vaga na câmara dos vereadores de São Paulo e obteve 2 mil votos. É filiada ao PMDB desde 2011.


Assessoria de Imprensa
jornalistaonline3.0@gmail.com