Me siga por e-mail e receba as atualizações do Blog

Friday, August 01, 2014

Te Pego na próxima estação!

Dedo duro no trem: 
Vem aí o app 
Te Pego na próxima estação!




Candidata a Deputada Federal, Samantha Moraes, quer implantar aplicativo de celular oficial do governo que denuncia em tempo real, assédios em vagões de trens e do metrô e que permite dar o flagrante ao agressor na próxima estação.


Após a polêmica do "Vagão Cor de Rosa”, onde os parlamentares da Assembléia Legislativa, votaram e aprovaram o projeto de lei número 175/2013, propondo a obrigatoriedade em manter-se no mínimo um vagão em cada composição de trem ou metrô para uso exclusivo de mulheres em todo o Estado de São Paulo, a candidata do PMDB, Samantha Moraes, quer acrescentar a medida, o uso da tecnologia para denunciar os abusos e assédios sexuais nos vagões de trens e do Metrô.

“O Te Pego será uma ferramenta tecnológica a serviço das mulheres para coibir quaisquer manifestações de abuso e assédio nos composições de trens e do metrô em todo o estado de São Paulo. A vítima terá uma linha direta com a segurança interna nas estações. Para denunciar, bastará apenas clicar no app, descrevendo as características do assediador, como fisionomia e vestimentas e informar qual a estação mais próxima do trecho em que esta ocorrendo à ação desrespeitosa, além de informar o número da porta do vagão mais próxima a sua visão. A denúncia será imediata aos agentes de segurança que abordarão o suspeito já na próxima estação, o retirando do interior do vagão", afirma Samantha.


A pretendente ao cargo do parlamento federal quer ainda que seja disponibilizado acesso gratuito a internet nas composições de trens e do Metrô em São Paulo para a população por questões de segurança.



 “A população de usuários de smartphones no Brasil já ultrapassa 87 milhões. Já esta mais do que na hora dos nossos governantes disponibilizarem as pessoas, internet e aplicativos interativos para informá-las e protegê-las", disse.



A idéia high tech de Samantha Moraes ganha apoio da sociedade por conta dos inúmeros casos de violência e assédio sexual que as mulheres vêm sofrendo atualmente nas composições dos trens e do Metrô em São Paulo. 



Quando questionada sobre o projeto de lei do "Vagão Cor de Rosa”, de autoria do seu companheiro de partido, deputado estadual Jorge Caruso, que foi aprovado pelos parlamentares da Assembléia Legislativa de São Paulo e que aguarda sanção do governador Alckmin, ela demonstra total apoio a iniciativa do colega político.



"Apoio o projeto do Jorge Caruso e como mulher, não o pontuo como ato de segregação. É um medida que deve ser tomada por questões de segurança para as mulheres nos trens e no Metrô. E quero aliar a idéia do uso da tecnologia, da internet e do aplicativo Te Pego na Próxima Estação, para coibir os excessos e punir os assediadores. Por lei, nos vagões das unidades, teremos adesivos explicativos para o uso do aplicativo, informando a população em como proceder nos casos de violência e abuso", concluiu



A candidata ao parlamento federal que apoia Paulo Skaf ao governo do Estado de São Paulo, é a favor da escola em tempo integral, pede o fim da progressão continuada no ensino e novamente faz uso de recursos tecnológicos para inibir a evasão escolar nos estabelecimentos de ensino.



Ela pretende implantar o uso de uma carteira de identidade eletrônica do estudante como documento oficial e que inibirá a ausência dos alunos nas escolas, além de integrar professores e psicólogos com alunos e familiares.



Samantha Moraes é escritora, casada e mãe de duas filhas. Esta disputando seu segundo pleito. Em 2012, foi candidata a uma vaga na câmara dos vereadores de São Paulo e obteve 2 mil votos. É filiada ao PMDB desde 2011.


Assessoria de Imprensa
jornalistaonline3.0@gmail.com

3 comments:

  1. Samara, qual a sua opinião sobre:

    1)Voto facultativo

    2)Redução de impostos (como IPTU e IPVA)

    3)Diminuição da burocracia

    4)O Porte de arma para o cidadão

    5)Privatização

    Obrigado! ^^

    ReplyDelete
    Replies
    1. Pronto, consegui configurar o REPLY. Obrigada pela sua visita e participação. Não deixe de ler meu novo post sobre a Carteira de Identidade Estudantil Eletrônica.
      ;o)

      Delete
  2. 1)Voto facultativo: O voto obrigatório é visto por muitos como uma obrigação, mas não podemos esquecer que é também um direito e um dever que nós temos com a sociedade. Eu não acredito que torna-lo facultativo tenha algum benefício para a nossa sociedade. Não acredito que as pessoas iriam votar com mais consciência só porque deixou de ser obrigatório.

    2)Redução de impostos (como IPTU e IPVA): Antes de pensar em redução de impostos, precisamos entender para que eles servem. Os impostos servem para cobrir os gastos públicos que uma cidade/município/país tem, como educação, saúde, cultura, salários de funcionários públicos, obras viárias, universidades, portos, hospitais e etc. Caso aconteça uma redução nesses impostos, que você menciona, teremos um déficit de arrecadação e será necessário cobri-lo colocando outro tributo. No caso do IPVA, 50% do arrecadado vai para a manutenção do município que aquele veículo está registrado, entretanto, não podemos esquecer da quantidade de empresas e pessoas que emplacam seus veículos em outros município, com IPVA mais barato, mas utilizando em São Paulo (no caso, com valor mais caro do Brasil) e esse valor não vem para a manutenção do município. E nessa manutenção, não entram só as rodovias, mas hospitais, escolas e etc. No caso o IPTU, que também não é vinculado, ou seja serve junto com o IPVA para a manutenção do município, como os citados anteriormente e também rede de esgoto, iluminação pública, abastecimento de água, dívida pública, precatórios.... O que precisamos ficar de olho é na Lei Orçamentária e no Plano Plurianual e a porcentagem que é destinada as necessidades prioritárias como saúde e educação.


    3)Diminuição da burocracia: Sinceramente existe um excesso com a burocracia que poderia ter um melhor desenvolvimento com o uso da tecnologia que temos hoje.

    4)O Porte de arma para o cidadão: Eu acredito que um cidadão que porte uma arma corre mais risco de vida do que um que não porte. Nem todas as pessoas são habilitadas para usarem uma arma de fogo. Precisamos sim, dar mais poder para a atuação da polícia e formar mais policiais capacitados para atender a população.

    5)Privatização: É uma consequência natural da globalização. A responsabilidade e os encargos antes do Estado passam a ser de empresas privadas. A maioria é contra a privatização, pois reclamam muito que os serviços pioram de qualidade, mas ao mesmo tempo a maioria das pessoas que usam os serviços não privatizados, de responsabilidade do Estado, reclamam do serviço ser de péssima qualidade justamente porque acham que é "de graça". As regras para privatização deveriam ser mais rígidas, mas não acredito por exemplo que a privatização da telefonia trouxe prejuízo. Hoje temos várias opções de telefonias e não somos mais obrigados a ter apenas uma. As linhas não são mais cobradas como antigamente, que custavam quase o valor de um carro. Tudo precisa ser analisado, precisa ser ponderado, pois a evolução tem seu preço.

    ReplyDelete

Deixe seu comentário aqui!!