Me siga por e-mail e receba as atualizações do Blog

Tuesday, August 04, 2009

Passageiro relata "10 segundos de pânico" em voo entre Rio e Houston; turbulência deixou 26 feridos

Como todos que me acompanham sabem, sou Comissária de Vôo, Aeromoça como queiram.

Estes acidentes/incidentes a seguir deram ensejo às autoridades aeronáuticas para lembrarem aos passageiros de manterem os cintos de segurança afivelados, mesmo se o Cmte. desligar o aviso de afivelar cintos.

Sobre a C.A.T. breve explicação - Turbulência de Céu Claro - Clear Air Turbulence - turbulência severa!

Quando e Onde: Ainda, os estudos da meteorologia brasileira consideram a existência de uma jet stream subtropical brasileira, muito ativa durante os meses de inverno e com sua área central geralmente ao redor de 30.000 pés sendo apresentada melhor no mapa de 300 milibares de pressão constante.com o centro entre 35000 e 45000 pés.

A jet stream subtropical. no Brasil geralmente tem sua área de formação estendendo-se nos níveis de vôo mais altos da Argentina, Uruguai, R.G. do Sul, Santa Catarina, eventualmente o sul do Paraná, embora áreas de baixa pressão em outros pontos do país também apresentem as condições para a formação de CAT em áreas de forte transferência de calor horizontal de temperatura (advecção).

(AIM) amplia a definição de CAT básica como turbulência encontrada em ar claro onde nenhuma nuvem está presente.

No entanto, a definição mais abrangente de CAT é apresentada como a turbulência encontrada fora de nuvens convectivas e em alguns casos em ar claro na redondeza de temporais. Os relatórios do FAA apontam quase 60 acidentes com passageiros e tripulantes a cada ano devido a encontro com CAT e desde 1990 houve um total de 15 mortes atribuídas a encontros de turbulência em céu claro.

OCORRÊNCIAS DE ENCONTROS COM C.A.T.:
  • Boeing 747 da United Airlines em vôo de Narita a Honolulu e sofreu um CAT em cima do oceano Pacífico, (...) uma passageira morreu e 104 outros paxs foram feridos (...) indica que a aeronave perdeu aproximadamente apenas 100 pés de altitude no tempo de 1 segundo e que a força G para cima, para baixo e para os lados não provocou danos ou ameaça à integridade estrutural de avião.
  • B-767 da Transbrasil em vôo de Orlando para São Paulo que pousou em Manaus com emergência declarada após sofrer um encontro com CAT em pleno Mar do Caribe e perder aproximadamente 9.000 pés do nível de vôo (leitura do Flight Recorder - le-se caixa-preta), resultando em ferimentos a um Comissário (quebrou a clavícula), a um passageiro (ferimento na cabeça e ombro esquerdo), em sustos e compreensível mal-estar de outros passageiros.
  • 2005, um passageiro foi seriamente ferido quando um Boeing 757 encontrou turbulência durante um vôo de Atlanta para Orlando transportando 190 passageiros e 7 tripulantes. Durante a turbulência, uma cafeteira caiu sobre o colo de um passageiro resultando em queimaduras de 2º grau, e o comandante precisou desviar o vôo para levá-lo ao hospital mais próximo, atrasando a chegada em Orlando.

Texto original: Marcos Liotta 03/07/2006

Fonte: http://www.revistaflap.com.br/technicalspace.aspx?id=1

Espero que tenham gostado e Usem Cinto de Segurança!!
Beijos