Me siga por e-mail e receba as atualizações do Blog

Thursday, July 05, 2012

Bullying X Violência Psicológica e Moral

Estava lendo uma a reportagem da Uol sobre Bullying (http://www2.uol.com.br/vyaestelar/amor_maturidade.htm) e não poderia deixar de comentar aqui, que de fato, assim como é esclarecido na matéria, os escolhidos para serem vítimas de bullying são aqueles que possuem algum tipo de fragilidade.

E quando falamos em fragilidade, não podemos de certa forma esquecer de nós mulheres. Não somente os estudantes sejam eles crianças, adolescentes ou adultos. mas o bullying acontece em qualquer lugar, Seja no trabalho, na escola ele sempre está presente e isso é inegável.

Mas pouco se ouve dizer sobre o bullying dentro de casa, que muitas mulheres sofrem nas mãos de seus maridos. Podemos chamar esse bullying de agressão psicológica e moral, "Este tipo de violência se dá no abalo da auto-estima da mulher, por meio de palavras ofensivas, desqualificação, difamação, proibições de estudar, trabalhar, se expressar, manter uma vida social ativa com familiares e amigas (os), etc. "

Em outras palavras, a mulher que é humilhada com frequência por seu marido, pelo simples fato de ter opinião própria está sofrendo de bullying dentro da sua própria casa. O que se torna inadmissível, ainda mais quando envolve filhos. A criança ao ver sua mãe sofrer de abuso psicológico e moral se sente ferida, abusada também.

Não é incomum que filhos sofram juntos com seus pais as suas dores. Ao ver a mãe ou pai sendo humilhado a criança ou adolescente sofre muitas vezes calado por não poder tomar a frente em defesa daquele que sofre.

Que mãe ou pai não foi questionado por um filho por conta sobre seu estado emocional? Nem sempre nossos esforços de manter as aparências são suficientes para que nossos filhos fiquem de fora da nossa angústia. E nessas horas devemos nos perguntar, quanto mal estou causando aos meus filhos e a mim mesma, quando me permito ser agredida ainda que psicologicamente ou emocionalmente? 

Algumas perguntas não me saem da cabeça como por exemplo o que leva um homem a ser tão agressivo com uma mulher só para manter as aparências de quem quem manda na família é ele? O que leva um homem a matar uma mulher porque ela não faz suas vontades ou não quer mais manter o relacionamento violento?

É triste pensar que muitas mulheres não vivem na paz do seu lar, que não podem se quer abrir a sua boca para fazer um comentário sem receber uma resposta atravessada, desmerecendo seus pensamentos e ideias. 

Eu entendo que discutir sobre assuntos é necessário para chegar a um consenso, mas discutir é uma coisa e brigar para impor suas ideias e pensamentos é outra. Quantas mulheres se calam no mundo por medo de serem agredidas?

Viver em paz é um direito que ninguém pode tirar de ninguém. Não é só porque você foi educado em um lar onde a mulher não podia se pronunciar, onde a mulher era tratada como algo qualquer que você precisa passar para frente. Que filho gosta de ver sua mãe sendo agredida? Que tipo de vida você pode dar a uma criança criada em um lar violento e agressivo? Onde está a liberdade de expressão?

Não se permita viver assim, mulheres merecem ser tratadas com carinho, com respeito. Mulheres merecem atenção e cuidados. Mulheres já sofrem com alterações hormonais porque deveriam sofrer também nas mãos de seus companheiros?

Quando foi a última vez que você recebeu um elogio? que foi acariciada? que ouviu um obrigado por ter deixado a roupa limpa?  


Alguns tipos de violência


Violência física – Qualquer agressão que se dê sobre o corpo da mulher. Esta violência se dá por meio de empurrões, beliscões, queimaduras, mordidas, chutes, socos ou, ainda, pelo uso de armas brancas como facas, estiletes, móveis, etc. ou armas de fogo.

Violência sexual – Qualquer ato onde a vítima é obrigada, por meio de força, coerção ou ameaça, a praticar atos sexuais degradantes ou que não deseja. Este tipo de violência também pode ser perpretada pelo próprio mari
 do ou companheiro da vítima.

Violência psicológica e moral – Este tipo de violência se dá no abalo da auto-estima da mulher, por meio de palavras ofensivas, desqualificação, difamação, proibições de estudar, trabalhar, se expressar, manter uma vida social ativa com familiares e amigas (os), etc.

Violência patrimonial – Qualquer ato que tem por objetivo dificultar o acesso da vítima à autonomia feminina, utilizando como meio a retenção, perda, dano ou destruição de bem e valores da mulher vitimizada.

Violência intrafamiliar / doméstica - É perpetrada no lar ou na unidade doméstica, geralmente por um membro da família que viva com a vítima, podendo ser esta um homem ou mulher, criança ou adolescente ou adulto.

Violência conjugal - É a que se dá entre cônjuges, companheiros, podendo incluir outras relações interpessoais (ex: noivos, namorados).

Violência institucional – Qualquer ato constrangedor, fala inapropriada ou omissão de atendimento realizado por agentes de órgãos públicos prestadores de serviços que deveriam proteger as vítimas dos outros tipos de violência e reparar as conseqüências por eles causadas.
Disque 180 Denuncie

50.000 mil mulheres sofrem violência por ano no Brasil
10 mulheres são assassinadas por dia no Brasil

Reflitam
Samantha 

No comments:

Post a Comment

Deixe seu comentário aqui!!